quinta-feira, 15 de março de 2012

Drive

Olá meus queridos cinéfilos!

I'm giving you a night call to tell you how I feel
Após sete meses de apreensão, finalmente, na semana passada estreou Drive em alguns cinemas aqui de Santa Catarina! Há tempos que eu não aguardava com tanta fissuração um filme.


I want to drive you through the night, down the hills
Para aqueles que acompanharam o último Festival de Cannes, sabem do que estou falando. O abalo causado por Drive após sua apresentação foi comparada ao do festival de 94 quando Pulp Fiction explodiu.

Leiam este post escutando a preview oficial da trilha sonora.



I'm gonna tell you something you don't want to hear
Não tivesse eu visto o filme na última sessão, pagaria para ver mais uma vez! Porém, não é um filme que eu recomendaria para qualquer pessoa.

I'm gonna show you where it's dark, but have no fear
Com um ritmo calmo, escuro, uma pegada anos setenta e oitenta e com explosões cósmicas de violência extremamente necessária. Drive pode ser descrito como um “western” urbano.

There’s something inside you
O diretor do filme, escolhido a dedo por Ryan Gosling, é o dinamarquês Nicolas Winding Refn. Conhecido principalmente pela trilogia Pusher, a qual o primeiro filme praticamente lançou a carreira do diretor no começo dos anos noventa.

It's hard to explain
Ryan Gosling e Carey Mulligan, que protagonizam o filme, o fazem com uma química inexplicável. Adoro o modo como eles desenvolvem toda uma relação com pouquíssimas frases e conseguem mostrar para o público que eles sabem o que cada um está pensando.

They're talking about you boy
O personagem motorista foi construído primorosamente, não se conhece o passado dele, ele quase não fala, porém os maneirismos dele criaram na minha cabeça uma personalidade sólida e crível.

But you're still the same
E é no momento da desconstrução do personagem que ficas completamente perdido, o que pensavas que seria apenas um filme de ação e perseguição se transforma em algo bem mais profundo. Até o final do filme ficas aflito, sem ter idéia alguma de como tudo terminará!

A real human being and a real hero

5 comentários:

  1. Muito bom o post.. Provavelmente melhor q o filme.. kkk

    ResponderExcluir
  2. Fornari, parabéns! O post está ótimo. Se a intenção era nos deixar com vontade de ver o filme, você conseguiu!

    ResponderExcluir
  3. Caraca, post foi tão foda que me sinto mal de ainda nao ter visto

    ResponderExcluir
  4. ...culpa não é tua Har!
    Incopetência das pessoas que cuidam do cinema no Brasil este filme não está passando em muitos cinemas e também estreou uns três mêses atrasado!

    ResponderExcluir

Vamos lá, comente e deixe sua marca no Vale dos Arcanos.